sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Emilia Moss escreve:

                                          É, ....

Existem encontros em nossa vida que são sonhos e não
podemos explicar como se tornam reais. Quando nos
reencontramos foi assim... O meu coração aquietou-se. 
Percebi que sonhava os vinte e cinco anos passados só 
em meu coração! Experiências separadas fazem isso: amar 
e não ver as diferenças vividas. Que amor é esse? Sonhos 
entram e saem da gente como pensamentos que insistem 
em persistir na nossa cabeça, mas quando passam estão 
esquecidos e aí você nem lembra mais. E o amor é assim 
também, pois pouco me lembro daquela fúria amorosa que 
habitou meu coração. É, pensei que fosse para sempre!     
                                                    
                                                                (Emilia Moss)       

Nenhum comentário:

Postar um comentário